Um homem foi morto a tiros e depois teve o corpo queimado embaixo do viaduto da Avenida Marechal Floriano Peixoto, no bairro Boqueirão, em Curitiba, por volta das 22h de quarta-feira (14). Segundo a Guarda Municipal (GM), uma pessoa ligou dizendo ter ouvido tiros e visto um foco de incêndio na região. Os guardas municipais foram, então, ao local e encontraram o corpo. A PM foi acionada, assim como o Instituto de Criminalística e o Instituto Médico-Legal (IML). Segundo a PM, pouco tempo depois de o corpo ter sido encontrado, foi aberta uma ocorrência, por volta das 23h20, relatando que, no bairro Parolin, o filho da mesma pessoa que avisou a Guarda Municipal tinha sido abordado por indivíduos em um carro. O rapaz usava tornozeleira eletrônica e, conforme a PM, afirmou ter sido obrigado a entrar no carro. Ainda de acordo com a polícia, por conta do monitoramento, foi constatado que o equipamento estava próximo ao corpo carbonizado.

R. Amauri Lange Silvério, 1251, Pilarzinho Av. Senador Salgado Filho, 5.265, Uberaba R. Divina Providência, 1445, Santa Quitéria R. Jovenilson Américo de Oliveira, 240, Tatuquara “Cada frasco contém dez doses e, depois de aberto, dura até seis horas. Por isso, temos de utilizar cada frasco da forma mais eficiente possível. Com esse cronograma temporário, vamos reforçar essa estratégia nas próximas semanas”, afirma o diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Alcides Augusto de Oliveira. A BCG (Bacilo de Calmette-Guérin) é uma das primeiras vacinas a serem tomadas na vida – é aquela que deixa uma marquinha no braço.

curitiba