Crianças têm oficina de maquiagem de zumbi em Curitiba Uma oficina de maquiagem de zumbi acontecerá no sábado (3), em Curitiba. A aula será ministrada na Gibiteca, no Sola do Barão, para crianças e adolescentes de 9 a 15 anos. Os instrutores da equipe da marcha Zombie Walk irão orientar os participantes. A oficina é uma parceria entre a Gibiteca de Curitiba e a Zombie Walk. A marcha Zombie Walk é um movimento tradicional da capital paranaense que reúne milhares de pessoas maquiadas e caracterizadas como mortos-vivos. O evento acontece em todos os anos, desde 2009, no domingo de carnaval. Este ano, a caminhada começará na Boca Maldita e vai até a Praça Nossa Senhora da Salete, no Centro Cívico, onde haverá shows de bandas e artistas locais. As inscrições para o curso de maquiagem de zumbi podem ser feitas na Gibiteca de Curitiba. A taxa de material a ser paga é de R$15.

STJ nega anulação da transferência de Cabral para presídio em Curitiba O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Humberto Martins negou nesta terça-feira (30) pedido do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral para permanecer preso no sistema prisional da capital fluminense. Na decisão, o magistrado entendeu que não houve ilegalidade no entendimento do juiz Sérgio Moro, que determinou a transferência de Cabral para um presídio em Curitiba. Ao transferir o ex-governador para o Paraná, Moro atendeu a pedido do Ministério Público Federal (MPF), diante da constatação de regalias a Cabral em um presídio no Rio de Janeiro. O ex-governador é réu em 20 processos e está preso preventivamente por acusações de corrupção. A Polícia Federal (PF) usou algemas nas mãos e nos pés de Cabral durante a transferência, o que levou Moro a cobrar explicações da corporação. A PF justificou o uso dos equipamentos como medida para garantia da segurança da operação.

Vítimas o reconheceram como o golpista. Polícia prende suspeito de usar igreja para aplicar golpe em Curitiba O suspeito de aplicar golpes ao fingir que era funcionário de uma igreja foi preso no fim da tarde desta terça-feira (30), em Curitiba. Segundo a Polícia Civil, ele sugeria a troca de moedas por cédulas e, depois de conseguir as notas, sumia. Foi assim que ele furtou R$ 650 de uma lotérica no Água Verde , na segunda-feira (29), e, nesta terça, R$ 600 de um restaurante, no Centro Cívico. Câmeras registraram a última ação do homem, que foi reconhecido pela funcionária da lotérica e pelo dono do restaurante. Identificado pela polícia, o homem foi encontrado no bairro Boqueirão, durante a tarde.

curitiba